quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Constatação Cármica

Agradeço às duas pessoas pelas quais me apaixonei em épocas de imaturidade, Maitê e Júlia, por nunca terem me dado ouvidos. Eu teria sido tão vampiro quanto a pessoa que hoje se projeta sobre mim, e me suga toda a energia que posso produzir, e ainda chama isso de amor, mas na primeira adversidade ameaça matar a si mesmo. Já fui assim, ridículo, manipulador, revoltado, e me perfazia em agredir as pessoas que eu dizia amar. Aceito a lei do retorno, e admito o mal que fiz. Levarei este carma até onde puder.

quinta-feira, 30 de março de 2017

Constatação Somática

Idealização destruirá todos os seus dentes

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Constatação da Escrita

Escrever é caminhar com a mente. Escrever um livro é viajar caminhando. Os passos são lentos, a viagem parece que nunca terá fim. Mas, se você se permite ser lançado nesta estrada, depois de longo trecho olhará para trás e verá o quanto andou. A sensação é indescritível! E você nunca mais vai conseguir parar de caminhar viajando.

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Constatação climática

Agora vi que o clima é uma construção da mente coletiva

Então tá meio frio, meio fresco, mas começa o horário de verão e de repente faz um calorão de Verão, e o frio deixa de existir.

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Travesso do Infinito

Referência mais escabrosa e oculta do MD1C.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Amor

Sou o que você quiser...

Quero tatuar a liberdade em toda a sua pele
Ver a alegria saltar seus olhos em brilho
O riso dos teus dentes abocanhar o mundo
E num longo gole beber tudo o que é vida

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Tríade Desagraciada

Somos educados há séculos para viver sempre levando em consideração a Falta, a Culpa e o Medo. Estes três elementos nos perseguem desde o advento do cristianismo. O primeiro(a Falta) foi bastante destrinchado por Marx, e é o motor do capitalismo, uma vez que alimenta preceitos como o consumismo, o fetichismo, a alienação e a idiotização; também Durkheim explorou de maneira mais madura este elemento, ao fundamentar o conceito de anomia. O segundo(a Culpa) ainda voga fortemente, pois é o motor das religiões mais populares, e a psicologia aos poucos tenta trabalhar na diminuição ou aniquilação deste. O terceiro(o Medo) é uma caverna pessoal que remete aos mitos de Platão, e nos impede de evoluir pelo empirismo; é o motor da reprodução passiva de discursos, que nos prendem à nossa zona de conforto, e nos torna facilmente manipuláveis pelos poderosos; o autoconhecimento e a autogestão são os meios mais eficazes de superar estes elemento.

So obvious

Sentir culpa é tão útil quanto dar um tiro no próprio pé.

Constatação da Alma Leve

Quem não sente culpa(não se culpa) nunca vai entrar em coma.


"Isso corrobora o fato de que boa parte dos bandidos escapam frequentemente de experiências de quase morte".